Bruno Rocha
23/03/2024 às 7:00

Pontos ou cashback – o que vale mais a pena nas compras bonificadas?

Você que acompanha o Melhores Cartões certamente já se perguntou alguma vez se vale mais a pena ganhar pontos ou receber cashback em compras bonificadas, certo?

Apesar de ser uma pergunta comum, a resposta pode ter muitas variáveis, fazendo com que a dúvida continue existindo em muitos casos.

Para tentar facilitar sua escolha, trazemos nesse post algumas formas de você calcular e, finalmente, saber se é melhor receber alguns pontos ou milhas por real ou ter de volta uma parte do dinheiro pago na sua compra.

Encher o cofrinho com pontos ou cashback – o que é melhor?

Confira!

Pontos ou cashback – como calcular o que vale mais a pena?

Para facilitar as nossas contas, vamos considerar sempre uma compra no valor de R$ 1.000, para que o acúmulo seja de 1.000 pontos em acúmulos de 1:1, e também para arredondar valores de cashback.

Caso não haja uma promoção bonificada e se mantenha o acúmulo de apenas 1 ponto por real, o cashback pode valer mais a pena a partir de 3,5%.

Explico:

Os principais programas nacionais (Azul Fidelidade, Esfera, Latam Pass, Livelo e Smiles) costumam oferecer bons descontos para compra direta de pontos.

Em todos eles, o custo padrão é de R$ 70 para cada 1.000 pontos, mas em quase todos há ofertas de 50% OFF ou mais. A frequência varia de acordo com o programa, sendo mais comuns campanhas da Esfera e Livelo, assim como os descontos, que podem chegar a mais de 80%!

Com isso, o valor recebido de volta nessa compra (R$ 35) pode ser suficiente para comprar os mesmos 1.000 pontos ou até mais, dependendo do programa. Se o percentual de volta foi maior que 3,5%, aí certamente o cashback será bem mais vantajoso.

Veja na tabela abaixo os menores valores do milheiro de cada programa que já encontramos em promoções.

Programa de fidelidade Menor valor já visto
Azul Fidelidade R$ 12,60 (82% de desconto)
Esfera R$ 32,20 (54% de desconto)
Latam Pass R$ 21 (70% de desconto)
Livelo R$ 30,10 (57% de desconto)
Smiles R$ 14 (80% de desconto)

Com base nesses valores, os R$ 35 recebidos de volta em uma oferta de cashback de 3,5% seriam suficientes para comprar de 1.087 a 2.777 pontos ou milhas, dependendo do programa de fidelidade.

Apesar disso, é importante destacar que os descontos da tabela não são um padrão e podem nem mesmo se repetir, então devem servir apenas como uma das formas de calcular.

Em cenários mais comuns, é de se esperar um abatimento de 50% para Livelo e Esfera e na faixa de 60% a 70% nos programas das companhias aéreas. Ainda assim, o cashback de 3,5% poderia valer mais a pena.

Ofertas com mais pontos por real – como calcular?

Ofertas com pontuação turbinada provavelmente serão mais vantajosas do que o cashback, a não ser que o dinheiro de volta também tenha um percentual mais alto em alguma campanha promocional.

Nessa conta, vamos usar três diferentes cenários para cada benefício: 2, 5 e 10 pontos por real, e 2%, 5% e 10% de cashback.

Considerando a nossa mesma compra de R$ 1.000 do tópico anterior, teremos:

PONTUAÇÃO:

  • 2 pontos por real – 2.000 pontos
  • 5 pontos por real – 5.000 pontos
  • 10 pontos por real – 10.000 pontos

CASHBACK:

  • 2% de volta – R$ 20
  • 5% de volta – R$ 50
  • 10% de volta – R$ 100

Lembra da nossa tabela mais acima? O poder de compra com os cashbacks indicados varia de 3.105 a 7.936. Ou seja, em nenhum dos casos supera 10.000 pontos, ofertados em uma promoção de acúmulo 10:1.

Super cashback em compras vale a pena?

Alguns bancos e programas de fidelidade podem fazer promoções com super cashback, às vezes superando os 30%, o que é um ótimo valor!

O Inter é um dos que fazem esse tipo de oferta, inclusive para celulares, TV's e outros eletrônicos. E aí a competição fica difícil para o acúmulo de pontos.

Voltamos à nossa compra de R$ 1.000. Com 30% de volta, são R$ 300 para usar como quiser, valor suficiente para compras de 9.316 a 23.809 pontos dos principais programas de fidelidade nacionais. Ou seja, só valeriam a pena ofertas que oferecessem, pelo menos, 10 pontos por real nesse caso.

Inter já chegou a oferecer 35% de cashback em produtos Samsung

Análise de qual benefício é melhor pode ser mais profunda

Aqui estamos fazendo apenas uma análise fria de cenário (pontos X cashback), mas cada situação é única.

Às vezes, receber um valor em cashback pode valer mais a pena para aquele momento, principalmente se puder ser usado de qualquer forma, como pagar uma parte do produto, por exemplo.

Por outro lado, os pontos de companhias aéreas podem ter um valor agregado bem maior do que o citado aqui, como um resgate de tarifa award numa classe executiva. Nesses casos, o milheiro pode ter um valor muito superior ao de compra.

Além disso, percentuais mais altos de cashback costumam ser raros ou direcionados, assim como as últimas promoções de acúmulo de pontos em compras, cada vez mais segmentadas, e os super descontos para compra de pontos.

Isso sem considerar possíveis metas a serem batidas no cartão de crédito, pontos restantes para uma viagem já planejada, situação financeira atual, etc.

Ofertas de 10 pontos por real estão cada vez mais raras e segmentadas a determinados produtos

Por isso, reforçamos: o que é bom para uma pessoa, pode não ser para você. Mas tendo uma base de como calcular qual benefício vale mais a pena fica mais fácil de se decidir!

LEIA TAMBÉM:


E você, é do time que prefere acumular pontos ou receber o cashback direto na conta? Participe nos comentários!

app melhores cartões Baixe grátis o nosso app

Seja notificado imediatamente sempre que surgir uma nova promoção

ícone newsletter E-mail diário com promoções

Receba no fim do dia um resumo com as melhores ofertas do dia, as principais notícias e dicas para economizar

ícone newsletter Comunidade grátis no Telegram

Receba as promoções sempre que forem publicadas no site e participe da nossa comunidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *